Servindo os ideais do Movimento Rosa-Cruz

Manifestos Rosa-Cruzes

Fama Fraternitatis
Confessio Fraternitatis
Nuptiae Chymicae

Introdução aos Manifestos Rosa-Cruzes

O último descendente da família Germelshausen nasceu em 1378 em um castelo localizado no interior da Floresta da Turíngia. Aos cinco anos de idade toda sua família foi assassinada em função de sua fé Albigensiana, mas felizmente ele foi levado para um monastério onde foi criado e educado. Esse indivíduo veio a ser conhecido como Christian Rosenkreutz. *

Aos quinze anos, ele e o Irmão P.A.L. começaram uma jornada em busca de um centro particular de iniciação. Essa jornada levou Christian a Chipre (onde o Irmão P.A.L. morreu) e então a Damasco, de onde foi para um centro de iniciados em Damcar, na Arábia. Em sua viagem de volta à Alemanha visitou o Egito, Fez, Espanha e França.

De volta à Turíngia, após longos anos de penosas viagens, ele deu começo a uma Fraternidade de oito Irmãos que veio a ser conhecida como Fraternidade da Rosa Cruz. Esses oito Irmãos estabeleceram entre si um acordo de trabalhar sob seis Leis. Por fim, cinco deles partiram para difundir seu conhecimento por todo o mundo.

Desta forma, houve uma célula original de oito Irmãos que se dividiu em seis diferentes células: uma na Alemanha com o Pai C.R.C. e os Irmãos B. e D., e cinco outras estabelecidas em diferentes países. Essas seis células, que deram origem a outras, são responsáveis pelas muitas Linhagens R+C que hoje temos, cada uma se especializando em um diferente ramo do conhecimento, tal como, Misticismo, Kabala, Astrologia, Alquimia, Ocultismo, Ciência, e assim por diante.

Essa busca por conhecimento através de muitos diferentes Caminhos, onde a liberdade de pesquisa e expressão é respeitada e encorajada, é característica básica do Rosacrucianismo e está de acordo com plano original traçado pelo Pai C.R.C.

Os três Manifestos que apresentamos a seguir são de fundamental importância dentro do Movimento Rosa-Cruz, pois conforme o Imperator Gary L. Stewart salienta, o Fama e o Confessio fornecem nossas Normas, Códigos e Leis enquanto as Nuptiae Chymicae fornecem nossa Iniciação e nossa Doutrina.

Aproveitem a leitura!

Arnaldo T. Santos

Fama Fraternitatis
Confessio Fraternitatis
Nuptiae Chymicae

 

* Ver: Magicians, Seers and Mystics, de Maurice Magre.